Mais sete cidades de MS suspendem aulas municipais até junho

Após prorrogação da suspensão das aulas da rede estadual de ensino, mais sete municípios de Mato Grosso do Sul decretaram a mesma medida para a rede municipal nesta segunda-feira (18). As medidas foram tomadas como forma de contenção do coronavírus.

 – Midia Max

Em decretos publicados no Assomasul(Diário Oficial dos Municípios de Mato Grosso do Sul), os municípios consideraram o aumento de infectados por coronavírus no estado. Em Aparecida do Taboado ficaram prorrogadas até 30 de junho de 2020 a suspensão das aulas presenciais nas unidades escolares
e centros de educação infantil da Reme (Rede Municipal de Ensino).

Em Brasilândia, para o enfrentamento da emergência da pandemia, foram suspensas as aulas presenciais na Reme, de 23 de março até 30 de junho. No município de Camapuã a suspensão foi prorrogada,até o dia 30 de junho, nas unidades escolares e nos Centros de Educação Infantil da Reme, no Pólo UAB e demais unidades vinculadas a prefeitura.

O mesmo acontece em Iguatemi, que suspendeu as aulas presenciais de toda a Reme, seja do Ensino Fundamental ou da Educação Infantil, entre o período de 19 de maio até 30 de junho. Em Juti a suspensão das aulas presenciais nas unidades escolares e nos centros de educação infantil da rede municipal também ficou até 30 de junho.

A prefeitura de Ladário prorrogou, no período de 19 de maio a 30 de junho, a suspensão das aulas presenciais em todas as escolas da Reme, cursos presenciais da Escola de Governo Municipal, Centros de Convivência de Idosos e também as atividades dos Centros de Referência de Assistência Social. Paranaíba segue o mesmo calendário durante a pandemia e as aulas presenciais foram suspensas até o dia 30 de junho em todas as unidades da Reme.