Hugo Orlando Escobar Ayala, de 39 anos, foi assassinado com mais de 20 tiros nesta terça-feira (7), em Pedro Juan Caballero, no Paraguai por soldados da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) que estariam tentando dominar a região pelo tráfico de drogas, depois do traficante Jarvis Pavão ter sido extraditado para o Brasil, em 2017.

 – Midia Max

Quando foi preso em 2009, Hugo era guarda-costas de Pavão com mais dois brasileiros e depois da prisão e extradição de Jarvis acabou se tornando o administrador dos negócios do narcotraficante, como as fazendas Pavão, como a distribuição da droga mantendo assim os negócios ativos.

Hugo seguia em um veículo Toyota Hilux, na região central de Pedro Juan Caballero, quando foi abordado pelos pistoleiros que se aproximaram em uma Amarok. Foram mais de 20 tiros e Hugo morreu no local. Familiares estiveram no local e alegaram que ele vinha trabalhando como funcionário em uma universidade de medicina no Paraguai, segundo o site ABC Color.

Facebook Comments