Na tarde deste domingo de Páscoa (20) choveu aproximadamente 101mm em Bonito (MS), 82mm em apenas duas horas, de acordo com o Serviço de Meteorologia. Em pouco tempo, os rios de águas cristalinas da região ficaram turvos e alguns passeios foram interditados. Nesta segunda-feira (21), mais pancadas de chuva na região e os rios continuam sujos.

G1 MS

Rio da Prata, em Jardim, conhecido pelos passeios de Flutuação, ficou com as águas turvas e escuras após chuva no domingo de Páscoa (20) — Foto: Facebook/Reprodução Rio da Prata, em Jardim, conhecido pelos passeios de Flutuação, ficou com as águas turvas e escuras após chuva no domingo de Páscoa (20) — Foto: Facebook/Reprodução

Rio da Prata, em Jardim, conhecido pelos passeios de Flutuação, ficou com as águas turvas e escuras após chuva no domingo de Páscoa (20) — Foto: Facebook/Reprodução

O secretário de turismo de Bonito, Augusto Mariano, disse em entrevista ao G1 que o fenômeno deu-se por conta do alto volume de chuva em pouco tempo. “A média histórica de 1998 a 2018 é de 97,5mm para o mês, em um dia choveu todo um mês de abril, não tem o que aguente, a água precisa ir para algum lugar”.

Mariano diz que situação é pontual e está relacionada à chuva, e não com a questão ambiental que vem mudando a paisagem de Bonito: “Com essa chuva há 15 anos a água teria turvado também”, declara.

O grupo Unidos Conquistamos, formado por moradores e guias de turismo da região, publicou vídeos em suas redes sociais mostrando diversos pontos da cidade alagados, além de estradas onde turistas encontravam dificuldades na volta do feriado de Páscoa, cobrando soluções do poder público para problemas ambientais de Bonito. Em um deles é possível ver o encontro do rio Sucuri com o rio Formoso, ao fundo, cheio de lama.

Veja o vídeo:

O secretário comentou que existe um projeto voltado para infraestrutura que aguarda aprovação: “Protocolamos em dezembro junto à Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste [Sudeco] um projeto para destinar recursos para obras de drenagem, intervenções em estradas, caixas de retenção e outras situações. Sabemos dos problemas e onde eles estão, precisamos é de recursos para executar as obras, especialmente a partir de agora quando as chuvas tendem a diminuir”.

Mariano cita ainda que é orientar produtores rurais da região: “É preciso acompanhar, fazer trabalhos de conservação e recuperação de solos, recuperar áreas de preservação permanente [app]. Sabemos que precisamos atuar imediatamente nesses pontos cruciais, mas precisamos de recursos e dessas parcerias com ONGs e Ministério Público”.

No dia 15 de abril, a Assembleia Legislativa de MS criou a Frente Parlamentar de Combate ao Turvamento e Assoreamento dos Rios da Região de Bonito/MS. De acordo com o Ato n° 23/2019 que institui a Frente, ela destina-se a “implementar mecanismos, regramentos e normas contra as causas que contribuem com o assoreamento e turvamento dos rios de Bonito”.

–:–/–:–

Em Bonito, rio Formoso aparece cheio de lama em vídeo após chuva

Em Bonito, rio Formoso aparece cheio de lama em vídeo após chuva

Facebook Comments