Aprovado durante votação pelos deputados estaduais de Mato Grosso do Sul, na quinta-feira (30), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) decretou o abono salarial aos servidores estaduais efetivos ativos, integrantes da Administração Direta, Autárquica e Fundacional, até 31 de maio de 2020.

Segundo publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) desta segunda-feira (3), após a Assembleia Legislativa decretar, Azambuja sancionou a Lei, prorrogando até 31 de maio de 2020, o abono salarial que pode chegar até R$ 200.

Os servidores podem contar com o valor na conta ainda este mês, pois, segundo o decreto, a lei passou a valer a partir do dia  1º de junho.

POLÊMICA

O deputado Pedro Kemp (PT) apresentou emenda ao então projeto de lei, na quinta-feira para que o abono salarial fosse incorporado ao salário dos servidores, depois de 2020, quando encerra o prazo da validade.

Na opinião dele, isso deveria ser colocado em prática, pois todos os anos, os parlamentares precisam ficar votando esse projeto de lei. Porém, os deputados não aprovaram e mantiveram o abono apenas até o ano que vem, conforme pedido do governador.

REAJUSTE ZERO

O abono salarial deveria ter sido cortado em maio deste ano conforme a lei, mas como o governo estadual está com proposta de reajuste zero no salário dos servidores devido a crise econômica, Azambuja e os secretários decidiram em manter o abono, que pode chegar a R$ 200.

Facebook Comments