Preso por estupro é espancado até a morte por 14 em cela de delegacia

502

Preso por estuprar a neta de 11 anos, o indígena Milandro Fernandes, de 73 anos, foi espancado até a morte por 14 detentos na cela em que estava, na delegacia de Polícia Civil de Dourados, nesta segunda-feira (22). Ele foi preso durante a Operação Saturação, na última sexta-feira (19).

LEANDRO ABREU – CORREIO DO ESTADO

Conforme o site Dourados News, o indígena foi colocado em uma cela com presos comuns, o que não ocorre normalmente com presos por estupro, que são separados.

A descoberta do crime ocorreu no momento de transferência dos presos da operação à Penitenciária Estadual de Dourados (PED). Na saída do cárcere, houve muito barulho e os policiais foram informados sobre o fato. Dentro da cela, um dos presos teria informado aos internos o motivo da prisão de Milandro, fazendo o grupo o espanca-lo até a morte.

As imagens de segurança mostram as agressões e posteriormente o idoso reaparece na cela. Em seguida, um preso conversa com ele antes do grupo começar novamente a pancadaria contra o acusado por estupro.

O delegado Adilson Stiguivits, da 1ª DP de Dourados, disse ao Dourados News que todas as vezes em que alguém é preso por estupro, é colocado em cela separada, porém, como a operação levou várias pessoas à cadeia, o idoso foi deixado em uma cela com internos considerados de baixa periculosidade e orientado a não relatar o motivo a qual foi preso.

A princípio, todos os 14 detentos foram autuados em flagrante por homicídio duplamente qualificado. O inquérito deve ser concluído em até 10 dias

A Operação Saturação teve início na sexta-feira em Dourados e terminou na manhã de segunda. De acordo com o Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil, mais de 40 mandados de prisão foram cumpridos ao longo dos dias. A ação serviu para buscar provas referentes a vários crimes recentes ocorridos na cidade, além de cumprir ordens judiciais contra autores de diversos delitos.

Facebook Comentarios