Homem de 39 anos foi preso nesta quarta-feira por suspeita de estupro de vulnerável e por descumprir medidas protetivas que o impediam de se aproximar da vítima, sua enteada de 12 anos. O caso aconteceu em Iguatemi, 466 quilômetros de Campo Grande, e a mãe da garota chegou a escondê-la no guarda-roupas para tentar evitar a prisão do marido.

 – Midia Max

Segundo nota divulgada pela Polícia Civil, durante festas de natal, o homem foi flagrado por parentes beijando a enteada, que à época era pré-adolescente. Apesar da revolta de todos, a mãe se recusou a procurar a polícia e registrar ocorrência contra o marido.

Contudo, inconformada, uma terceira pessoa que sabia do caso, procurou a (DAM) Delegacia de Atendimento à Mulher em Naviraí e denunciou o homem. Após realizar investigações, ouvir testemunhas e a vítima, a Polícia Civil indiciou o suspeito pelo crime de estupro de vulnerável, bem como, representou por medidas protetivas de urgência, para que o acusado não se aproximasse da menina.

No final de julho deste ano, a Polícia Civil de Iguatemi recebeu uma carta precatória para ouvir uma testemunha do caso, que compareceu à delegacia e afirmou que apesar da decisão judicial, o acusado continuava residindo na mesma casa que a adolescente.

De imediato a polícia foi à residência, localizada em uma região de sítios e chácaras do município, onde constatou que a menor, o padrasto e a mãe continuavam morando juntos, caracterizando o descumprimento da ordem judicial.

Facebook Comments