Família diz que até hoje desconhece quem é o motorista que o atropelou

O bela-vistense Lourenço Silva, 39 anos, atropelado no último dia 15 de abril de 2018, próximo ao Abrigo de Bela Vista, permanece em uma situação extremamente delicada e necessita de ajuda. Com a saúde bastante frágil, ele atualmente mora em Dourados, com a mãe e uma irmã.

O TERERE

Acamado e com poucos movimentos, ele é totalmente dependente e se comunica apenas por pequenos gestos, sempre com muita dificuldade. A família tem pedido apoio para que consiga mantê-lo em condições básicas para sua recuperação.

Ele necessita, principalmente, de fraldas, suplemento Ensure, porque sua alimentação é feita através de sonda, e ajuda para que ele possa continuar fazendo fisioterapia. Caso contrário, seu corpo corre o risco de se atrofiar. A família diz também que gostaria de orientação sobre a possibilidade de aposentá-lo.

FUTURO

O acidente foi muito grave e, consequentemente, a recuperação de Lourenço é bastante lenta. Segundo os familiares, os médicos disseram que existe a possibilidade dele voltar a andar um dia, só que em longo prazo. Ele sofreu várias fraturas e ainda teve esmagamento em parte do crânio, que futuramente vai precisar da implantação de uma prótese.

REVOLTA

E esta semana a família de Lourenço ficou mais uma vez revoltada. Ele teria um dos braços quebrado durante uma sessão de fisioterapia. Na última sexta-feira, sua irmã conta que ouviu um estalo durante a sessão, mas ficou quieta. No dia seguinte, a mãe notou que seu braço estava inchado. Acionou o SAMU, que o levou a uma Unidade de Pronto Atendimento, onde após um Raio-X foi constatada a fratura.

Fonte – Oterere

Facebook Comments