Bandidos arrombaram uma residência do bairro Nova Lima em Campo Grande, nesta quinta-feira (4), e além de eletrônicos, levaram o aparelho auditivo de uma criança de cinco anos. “Esse aparelho só serve para o meu filho, peço para que quem levou possa devolver”, apela a mãe Marciana Neto, 30 anos.

Ao Jornal Midiamax a mãe relatou que estava no trabalho e foi chamada por uma vizinha. “Ela usa a minha internet e como estava ruim foi na casa e viu que estava arrombada”, conta Marciana. Os suspeitos levaram a televisão, notebook, caixa de som e o aparelho auditivo de implante coclear.

e  – Midia Max

Marciana explica que com um ano e dois meses o filho teve meningite, quando os médicos também descobriram que estava com paralisia cerebral. Por conta disso, o menino teve problema na audição e foi submetido a cirurgia de implante coclear, que dura sete horas. Os dispositivos receptores implantados na cabeça são codificados com o aparelho auditivo.

O menino começou a usar esse aparelho há cerca de um mês, que foi codificado recentemente. “É como se ele escutasse como um feto escuta dentro da barriga da mãe”, explica Marciana. Com o passar do tempo e adaptação, são feitas outras codificações até que a criança possa ouvir normalmente. “Eu apelo que quem pegou devolva porque esse aparelho só serve para o meu filho. Se eu não conseguir recuperar a tempo, ele terá que fazer uma nova cirurgia para fazer outro implante”, afirma a mãe.

Entenda

O implante coclear é composto de dois sistemas principais: um externo e um interno. A parte interna é formada por um receptor e um arranjo de eletrodos que fica posicionado dentro da cóclea (órgão da audição com formato de caracol). Eles se conectam a um receptor, que funciona como um decodificador, implantado na região atrás da orelha, por baixo da pele. Com o receptor, ficam uma antena e um ímã, que servem para fixar a unidade externa e captar os sinais elétricos.

A unidade interna normalmente funciona por radiofrequência, ou seja, o mesmo meio usado para transmitir informações para a unidade interna é responsável pelo funcionamento dela. A parte externa é composta por um processador de fala, uma antena transmissora e um microfone. Esta é a parte do implante que fica aparente.