Na manhã desta sexta-feira (30), médica de 42 anos procurou a delegacia após descobrir que uma pessoa estava usando os dados dela para carimbar falsos atestados médicos. Funcionária de uma sorveteria da Capital é suspeita de usar três atestados no mesmo mês e ainda teria errado o nome da médica no carimbo.

 – Midia Max

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela médica, ela é funcionária da Prefeitura de Campo Grande e atua em uma Unidade Básica de Saúde. Segundo ela, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) entrou em contato informando que alguém estava usando seus dados para falsificar atestados.

Segundo a vítima, o proprietário de uma sorveteria revelou que a funcionária usou três atestados neste mês assinados pela médica, mas sem o código de identificação da doença. Consta no registro policial que a suspeita ainda errou o nome da médica, acrescentando uma letra a mais no carimbo.

O caso é tratado como falsidade ideológica, se o documento é público, e foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

Facebook Comments