O Ministério da Justiça prorrogou a permanência da Força Nacional em Caarapó, distante 277 quilômetros de Campo Grande, por mais 90 dias, até 29 de dezembro, conforme portaria publicada no DOU (Diário Oficial da União), desta quinta-feira (10).

 – Midia Max

A Força Nacional está no município desde 2016, logo após o ataque e morte do Guarani-Kaiowá e agente de saúde indígena Cloudione Rodrigues Souza, de 26 anos. Além de Caarapó, a Força Nacional atua também em Ponta Porã.

Conforme a portaria, o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio aos órgãos de segurança pública no estado de Mato Grosso do Sul, seria até 29 de setembro, mas foi autorizada a prorrogação do emprego da Força Nacional de Segurança Pública.

As ações são de policiamento ostensivo, na modalidade de patrulhamento motorizado, em apoio aos órgãos de segurança pública no Estado, com a finalidade de prevenir conflitos agrários por questões fundiárias em Caarapó e coibir o tráfico de drogas, contrabando, armas e munições, entre outros na região da faixa de fronteira, em caráter episódico e planejado, por mais noventa dias, contando de 30 de setembro de 2019 até 28 de dezembro deste ano.

Segundo a portaria, a operação terá o apoio logístico do órgão demandante, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional de Segurança Pública.