Em MS, 1.767 presos têm direito ao “saidão” de fim de ano

359

Cerca de 1767 presos deverão passar as festividades de final de ano em liberdade, em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), do total, 1675 são homens e 92 são mulheres.

Maisse Cunha – Midia Max

Segundo a Agência, os presos que obtiveram o benefício terão a liberdade concedida em duas escalas. Metade sai entre os dias 23 e 28 de dezembro, e o restante recebe o benefício entre os dias 1 e 6 de janeiro.

694 detentos que cumprem pena em regime semiaberto, no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, receberam o benefício da Justiça. Eles devem sair às 6h deste sábado (23) e retornar até às 19h da quarta-feira (27).

Das internas que cumprem pena no regime semiaberto, 43 devem sair no sábado e retornar ao presídio na quarta-feira. A mesma quantidade de detentas deve receber o benefício no ano novo.

Em Campo Grande, no ano passado, a Justiça concedeu o benefício a 756 detentos. Na ocasião a saída também foi dividida em dois turnos.

Benefício
A saída temporária é um benefício previsto na LEP (Lei de Execuções Penais), concedida a detentos que cumprem pena nos regimes aberto e semiaberto, desde que tenham bom comportamento e não tenham sofrido nenhum tipo de sanção disciplinar. Presos em regime fechado não têm direito à liberdade nessa época.

Segundo a Agepen, a concessão do benefício visa a ressocialização dos presos, através do convívio familiar e da atribuição de mecanismos de recompensas e de aferição do senso de responsabilidade e disciplina do reeducando.

Durante a saída temporária, os detentos não poderão frequentar bares, boates, prostíbulos e nem poderão ingerir bebidas alcoólicas. Além disso, eles deverão permanecer em suas residências no período noturno. Em feriados como Páscoa e Dia das Mães, o benefício também é concedido aos presos.

Nos dias que antecedem o saidão, a Sejusp (Secretaria de Estado de Segurança Pública), responsável pelos detentos, encaminha lista nominal com foto de todos eles às Polícias Militar e Civil, a fim de identifica-los, caso algum incidente aconteça.

Facebook Comentarios