Em busca de terras, 200 famílias invadem área da JBS em Campo Grande

222

Centenas de integrantes do movimento FNL (Frente Nacional de Luta) ocuparam área da JBS localizada na BR-262, na madrugada desta quarta-feira (24), em Campo Grande. O grupo que protesta por mais agilidade na reforma agrária promete permanecer no local.

Aliny Mary Dias e Ana Paula Chuva | Foto: Henrique Kawaminami

A ocupação começou por volta das 5 horas de hoje e neste início de tarde dezenas de barracos já foram erguidos. A quantidade de pessoas envolvidas na ocupação não é consenso entre os sem-terra, alguns afirmam ser 200 famílias e outros falam em 700 famílias.

Além dos barracos, bandeiras foram instaladas na ocupação: “Somos Lula, Somos de Luta” e “Reforma Agrária parada há 10 anos” são algumas das frases.

Jonas Carlos da Conceição, diretor da FNL, disse ao Jornal Midiamax que a ocupação tem como principal objetivo o desbloqueio de recursos para reforma agrária para o Estado. Entre os que participam do movimento de hoje, há famílias com cadastro feito há 10 anos.

A escolha da área da JBS para erguer os barracos, segundo Conceição, foi motivada pelo fato do terreno ter supostamente sido doado pela prefeitura da Capital à empresa frigorífica há alguns anos.
Equipes da Polícia Militar estiveram no acampamento pela manhã, mas segundo os sem-terra a ocupação permanece até que o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) ou o Governo do Estado se manifestem.

Facebook Comentarios