Em depoimento depois de sua prisão nesta quinta-feira (29), durante a operação Criança Segura deflagrada pela Polícia Civil, em Campo Grande, o editor de imagens de um canal evangélico de 38 anos disse que começou a baixar a pornografia infantil por curiosidade. Ele passa por audiência de custódia nesta sexta-feira (30).

e  – Midia Max

O homem contou que há sete meses entrou em um site para baixar um programa para usar nas edições de seus trabalhos, quando se deparou com o conteúdo, e por curiosidade passou a baixar os vídeos com imagens de crianças e adolescentes todos os dias no fim do expediente, no local de trabalho.

O editor ainda contou saber que era crime o que fazia, mas acabou se tornando um vício. Ele negou que tenha compartilhado qualquer vídeo. Quando foi preso, o editor estava chegando no serviço e carregava com ele quatro HD’s, sendo que neles só havia material pornográfico infantil.

A polícia encontrou com o editor 4 terabytes. Durante a operação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. Um estudante de 24 anos também foi levado para a delegacia por armazenar material pornográfico infantil. O irmão dele, um cabo do Exército, teve de prestar esclarecimentos já que o computador era dele.

O cabo disse que apesar do computador ser dele, quem o usava era o irmão. Ele ainda disse que passava o dia todo bom quartel e não sabia o que o estudante fazia. Já o rapaz falou que pesquisou por curiosidade o site com conteúdo pornográfico com crianças e adolescentes.  Ele ainda falou que há dois anos fazia o download dos vídeos. Um dos alvos ainda continua foragido.

Facebook Comments