‘E aí, vai chover?’ era código usado entre vereadores para cobrar mensalinho de prefeito em MS

2304

Após prisão e afastamento do prefeito e de 7 vereadores em ação do Grupo de Ação Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público nesta segunda-feira (28), a Câmara de Vereadores de Ladário trabalha agora para cassar o mandato dos envolvidos no esquema de pagamento de propina.

Por Cleto Kipper, TV Morena — Campo Grande – Foto: Reprodução TV MORENA

Em conversa por ligação telefônica interceptada pelo Ministério Publico com autorização da justiça, dois vereadores, que estão presos, falam sobre o recebimento de dinheiro em troca de votos na câmara:

Augusto de Campos: “Mas e aí, vai chover?”
Vagner Gonçalves: “É! Essa reunião aí é para isso, né?”
Augusto de Campos: “É, vai ter que molhar nossa mão, molhou a dos outros, é dois votos já garantido, né? Entendeu?”.

Conversas entre vereadores de Ladário apontam esquema de mensalinho  — Foto: TV Morena/ReproduçãoConversas entre vereadores de Ladário apontam esquema de mensalinho  — Foto: TV Morena/Reprodução

Conversas entre vereadores de Ladário apontam esquema de mensalinho — Foto: TV Morena/Reprodução

Para cassar o mandato dos envolvidos, é preciso mudar o regimento, porque o atual não permite a participação dos suplentes, mesmo empossados, em um julgamento de cassação. A TV Morena teve acesso ao pedido de prisão feito pelo Ministério Publico Estadual. Nele são usados trechos de gravação feita pelo presidente da câmara Fabio Peixoto (PTB).

Em junho deste ano, ele gravou em vídeo o prefeito Carlos Ruso falando sobre o pagamento do mensalinho e das indicações para cargos de diretores das escolas municipais. Na conversa, Carlos Ruso diz que os 7 vereadores presos indicaram diretores:

Ruso: “Então. Aí os sete tem. Você tá ciente”?
Fábio Peixoto: “Já que estão bem servidos, por que eles estão pegando também o dinheiro. Todos estão pegando os 3 contos”.
Ruso:“Lógico”.

Além do prefeito e dos 7 vereadores, também está preso o Secretário de Educação Helder Botelho, todos são investigados por associação criminosa, corrupção ativa e passiva.

Na prefeitura de Ladário, o prefeito empossado Iranil Soares do PSDB que era vice de Carlos Ruso, deve anunciar mudanças no primeiro escalão nesta quinta-feira (29). O novo prefeito tem ainda como prioridade cortar gastos com comissionados.

Facebook Comentarios