Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas, rajadas de vento, raios e queda de granizo

413

Na noite desta segunda-feira (11), a Defesa Civil emitiu alerta de segurança via SMS para a possibilidade de chuvas intensas, raios, queda de granizo e rajadas de vento em Mato Grosso do Sul. Segundo o órgão, o centro sul do estado tem maiores chances de ser atingido. Entre as cidades que podem ser afetadas, estão a Capital e mais 47 cidades.

Midia Max

O alerta começou à meia-noite desta terça-feira (12) e segue até as 20 horas. O CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) alerta sobre a possibilidade de tempestade de raios, granizo, chuvas intensas, vendaval e tempestade. O Tenente Coronel Catarineli, coordenador da Defesa Civil de MS, explica que as previsões podem não acontecer ao mesmo tempo, logo não há motivo para pânico. “É uma alerta, não quer dizer que vai acontecer tudo isso ao mesmo tempo, pode ocorrer só a chuva, por exemplo”.

A recomendação é evitar áreas abertas, não ficar embaixo de árvores e evitar ficar próximo a redes de eletricidade. Além disso, é preciso ter cuidado em áreas alagadas, evitar proximidade com córregos e rios.

Ainda segundo o coordenador da Defesa Civil, esta foi a primeira vez que Campo Grande recebeu um alerta desde o começo do serviço de alerta por mensagens, em janeiro deste ano. Para receber os informes da Defesa Civil, é preciso enviar uma mensagem de texto para o número 40199 com o CEP.

Confira as cidades que podem ser atingidas:

Amambai, Anastácio, Angélica, Antônio João, Aquidauana, Aral Moreira, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caarapó, Campo Grande, Caracol, Coronel Sapucaia, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Figueirão, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Sidrolândia, Tacuru, Taquarussu, Terenos e Vicentina.

Facebook Comentarios