Três duplas representam Mato Grosso do Sul na segunda etapa do Circuito Brasileiro Sub-19 de vôlei de praia. A fase está sendo disputada na Praia da Piedade, em Jaboatão dos Guararapes-PE. Os jogos começaram nesta terça-feira (4), pelo classificatório e seguem até quinta-feira (6), segundo a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Esporte Agil

Pelo naipe masculino, Carlos Eduardo “Cadu” Vidal/Anthony “Tonny” Cáceres e Jhonny Lopes/Fabrício Soriano são as duplas. Já no feminino, Renata Conceição (Renatinha) e Stephanie Oliveira entram em quadra, nas areias jaboatonenses.

Estreia com o pé direito

A dupla Carlos Eduardo/Tonny realizou duas partidas nesta terça-feira, pelo classificatório. Os sul-mato-grossenses enfrentaram Diogo/Federico (PB) e ganharam por 2 sets a 0 (18/21 e 6/21). O técnico Roberto Calepes, conhecido em Campo Grande como Betinho, afirma que os atletas entraram receosos, com “frio na barriga”, no primeiro jogo.

“O primeiro set foi o mais apertado, porque ainda estavam tímidos. Depois, conversei com eles no banco e eles entenderam a necessidade de ‘se soltarem’ no jogo e, no outro set, já sentimos a diferença. Passei o máximo de confiança possível”, destaca Calepes.

Na segunda partida pela etapa classificatória, contra os potiguares Fernando/Uellington Júnior, a dupla de Mato Grosso do Sul venceu com tranquilidade. Eles superaram os adversários novamente por 2 sets a 0 (5/21 e 6/21). Na primeira fase, com jogo agendado para às 9h (horário de MS) desta quarta-feira (5), a dupla encara os catarinenses Samuel e Euler.

Carlos Eduardo e Tonny confrontaram duas duplas nordestinas, acostumadas com as condições atmosféricas locais e se saíram bem. “João Pessoa e Natal são as capitais que mais ventam no país. Chegamos ontem em Recife [próximo a Joaboatão] e já trouxe eles para a arena. Passei para eles as estratégias para lidar com a bola em relação ao vento. São dois garotos com bastante frieza de jogo e que entendem bem a parte técnica e tática, seguiram à risca o que tinha de fazer contra adversários acostumados as características locais”.

Tonny e Cadu, respectivamente (Foto: Arquivo pessoal)

A outra dupla masculina que representa o estado, Jhonny/Fabrício, entra em quadra nesta quarta-feira de manhã, pela fase de grupos, contra Wudney/Allan (SE). “Para essa etapa, fiz um treinamento separado com eles uma semana antes de viajarmos para Pernambuco”, afirma Calepes.

Os quatros atletas disputaram a primeira etapa do Circuito Sub-19, em Fortaleza-CE, no início de fevereiro. As duplas formadas, no entanto, foram diferentes: Fabrício/Tonny e Carlos Eduardo/Jhonny. O treinador explica o porquê.

“Eu percebi, na primeira etapa que, tanto o Jhonny, quanto o Carlos Eduardos são jogadores que fazem bem a frente, jogam fazendo bloqueio. O Tonny e o Fabrício são melhores na parte defensiva, de fundo. Durante os jogos e treinos, vi a necessidade de mudar, mesclar as duplas e deu certo”, discorre Calepes.

Tonny, Jhonny, técnico Betinho, Cadu e Fabrício (Foto: Arquivo pessoal)

As meninas vêm aí

No feminino, Stephanie/Renata começam na primeira fase. A estreia será nesta quarta-feira (5), às 8h20, contra as paranaenses Giovana e May. Renatinha disputou a etapa de João Pessoa-PB do Circuito Brasileiro Sub-17, ao lado de Ana Beatriz Sanches (Aninha), de 11 anos. A fase foi realizada de 5 a 7 de abril deste ano.

A mãe, técnica de Stephanie Oliveira e idealizadora do projeto de vôlei de praia, Areias da Esperança, Lucirlene Oliveira, a Lucinha, conta que sua filha estava à procura de uma parceira para jogar a etapa pernambucana do Circuito Sub-19.

Na ordem, Stephanie, Maurício Dantas (técnico) e Renatinha (Foto: Arquivo pessoal)

“A Renatinha, com 16 anos, do Centro de Treinamento Bel e Lilian, não tinha uma companheira para participar da competição. A Aninha, que jogou com ela no Sub-17 é muito nova e não poderia participar. Então, surgiu o convite para fechar dupla com a Stephanie. Elas já jogaram juntas por aqui, ganharam algumas partidas e se destacaram bastante. Tenho certeza que trarão bons resultados de Jaboatão para o nosso estado”, relata Lucinha.

O Circuito

Segundo a CBV, as duplas são divididas em quatro grupos de quatro times, que se enfrentam em formato de eliminatória dupla na primeira fase. Isto é, quem perdeu duas vezes está eliminado, e quem venceu duas vezes, larga em primeiro na chave.

Os primeiros colocados de cada grupo vão direto às quartas de final, enquanto segundos e terceiros disputam uma fase anterior, de repescagem. As duplas que ficam em quarto lugar no grupo estão eliminadas na primeira fase. Os vencedores das quartas de final vão às semifinais, e o torneio segue em formato eliminatório simples até as disputas de medalha.

Na etapa inaugural da categoria, realizada na capital cearense, os atletas de Mato Grosso do Sul encerraram a participação no oitavo lugar, em ambos os naipes. As unidades federativas de Rio de Janeiro, no feminino, e Paraíba, no masculino, estão na liderança do Circuito Brasileiro Sub-19, com 200 pontos cada, após vencerem a etapa passada.

A terceira e última parada do torneio Sub-19 acontece em Cabo Frio-RJ, no início de julho.

Facebook Comments