Um dos colaboradores do Recanto Ecológico Rio da Prata, localizado no município de Jardim conseguiu realizar belo registro de uma Anta e seu filhote, que nadavam tranquilamente nas águas cristalinas do atrativo turístico.

Correio do Estado

O flagrante maternal aconteceu por volta das 7h da manhã da última sexta-feira (4) e o gerente de passeio da pousada, Teódison Gonçalves, destacou que é frequente a aparição de exemplares de Anta, entre os meses de dezembro e janeiro.

Conforme explicou o biólogo, Thyago Sabino, os dois meses são o período de reprodução da espécie ‘Tapirus terrestris’ e o casal pode copular dentro ou fora da água.

Além dos colaboradores, turistas também são agraciados com a presença do animal já que pode ser avistado tanto no período da manhã quanto a tarde.

CARACTERÍSTICAS

As antas são animais tímidos que gostam de viver na mata fechada. Elas dormem a maior parte do dia. À noite, saem para comer ervas, folhas, plantas aquáticas e frutos. Usam o focinho para mover coisas para o lado e encontrar comida, como os cavalos. Também sabem nadar, e fazem isso quando precisam fugir de inimigos como a onça ou o tigre.

A anta é um animal ameaçado, o que significa que corre perigo de extinção. As pessoas caçam antas para se alimentar, mas também por divertimento. Além disso, destroem o ambiente em que elas vivem ao derrubar florestas para obter madeira.

O passeio de flutuação acontece na Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Fazenda Cabeceira do Prata, criada em 1999 para proteger os rios Olho D’Água e a floresta ao redor. Há um grande número de animais dessa espécie transitando no local e, frequentemente são registrados durante os monitoramentos de Fauna através de armadilhas fotográficas e também passando pela nascente do Rio Olho D`Água.

Facebook Comments