Crimes contra animais foi destaque em todo o Brasil no ano passado. E quem esqueceu do caso da cadela “Manchinha” morta a pauladas por um segurança dentro de supermercado em Osasco (SP) e que chocou o país? ou até mesmo um  jovem que matou a facadas três cãezinhos que moravam com ele há anos em Rio Brilhante (MS). Em meio a tamanha crueldade com os animais indefesos, a cada dois dias, pelo menos um animal é maltratado em Mato Grosso do Sul.

BRUNA AQUINO – CORREIO DO ESTADO

De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), só no ano passado, 211 casos foram registrados em boletim de ocorrência. Ainda conforme a Secretaria de Segurança, existe muitos casos contra animais, mas que não chegam ao conhecimento da polícia. Só no primeiro mês de 2019, foram registrados 9 casos de maus-tratos.

Segundo a Polícia Militar Ambiental (PMA), no ano passado, o maior problema relativo a maus-tratos registrado é a rinha de galo. Só neste tipo de crime, foram autuados 65 infratores e 215 galos apreendidos, em seis ocorrências. Multas somaram R$ 1.573.500,00, sendo R$ 1,542 milhão apenas em Campo Grande.

Em 2017, setenta e cinco pessoas foram autuadas por maus-tratos em Mato Grosso do Sul. Além das autuações, foram aplicados R$ 1.595.700,00 em multas.

CASOS

Cachorro sem raça definida foi encontrado com uma fita adesiva, aparentemente do tipo crepe, enrolada na boca e debilitado, no dia 13 de janeiro, no Bairro Pró Moradia XV, em Rio Brilhante. O animal foi encontrado por moradores, que retiraram o objeto de sofrimento do cão e o soltaram em seguida.

A Polícia Militar (PM) resgatou em ação conjunta com a Polícia Militar Ambiental (PMA), em setembro do ano passado, 47 filhotes de papagaio que estavam sendo mantidos em cativeiro, em Nova Alvorada do Sul. Os animais estavam em caixas de papelão em situação precária, foram recolhidos e entregues a unidade responsável.

Em Nova Andradina, um homem de 53 anos foi multado em R$ 500 pela PMA por abandonar um cachorro doente. Debilitado, animal já havia sido abandonado duas vezes até ser socorrido.

Em Março, quatro ladrões foram presos em flagrante e autuados por maus-tratos de 54 cabeças de gado que estavam confinadas em dois caminhões sem estrutura. Os animais foram encontrados com várias lesões, sete morreram e algumas vacas prenhas ficaram machucadas.

Outro descaso com animais, foi o de um filhote de cachorro que ficou três horas trancado em um carro e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros em Corumbá. O veículo com placas da Bolívia estava estacionado no sol, na rua Frei Mariano, com os vidros fechados. Comerciantes e pedestres perceberam que o cachorro estava trancado em um local sem ventilação. Resolveram então, acionar o socorro e depois de beber bastante água foi levado para a sede dos Bombeiros.

LEI

De acordo com a lei nº 9.605/1998, de crimes ambientais, maus-tratos contra animais é crime, com punição de detenção e multa. Para que o responsável seja punido, é necessário que o crime seja denunciado. Porém, poucos casos são formalizados e levados à diante no país. Denúncias de maus-tratos devem ser feitas à polícia, com registro de boletim de ocorrência nas delegacias.

Facebook Comments